sexta-feira, 19 de abril de 2013

Por que um grande amor não tem que ser pra sempre.

Um grande amor é o que não dura pra sempre para que tenhamos parâmetros de comparação. 
O que seria da nossa vida se o nosso grande amor, perfeito e tão perto o quanto pode do idealizado fosse pra sempre? 
- Seres humanos, coitados fadados a rotina e conformidade da felicidade na casinha de cercadinho branco, filhos gêmeos e labradores.
A gente só vive porque tem uma larga tendência ao drama, ao escárnio. Porque precisamos de melancolia, tristeza, bebedeira e alguns pingos de depressão para nos reinventarmos.
Além disso, o relembrar nos motiva, nos impulsionar a senão buscar coisas/pessoas melhores ao menos não descer o patamar. Não nos permitir, baixar demais a guarda, repetir comportamentos destrutivos...
Nos faz correr atrás de relacionamentos melhores, crescer juntos e mais ainda: Lembrar que não existe ninguém perfeito.



** Não sei se ficou coerente,não era esse o intuito...

Nenhum comentário:

Postar um comentário